Terapias

Os atendimentos em aromaterapia, assim como reflexologia e massagem, são voltados para o público feminino de todas as idades: crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Aromaterapia

A Aromaterapia tem como instrumento os óleos essenciais. Óleos essenciais são extraídos de forma precisa de plantas aromáticas através de destilação, solventes, entre outros métodos de extração específicos. É necessário respeitar tempo, horário e outras interações da natureza para obter um óleo essencial que possua todas as propriedades que determinada planta possui. Além disso, para ser terapêutico, este óleo tem que ser natural, não podendo ser essência sintética, dessas que se usa comumente na perfumaria moderna pois, sendo sintética, não possui potencial terapêutico e portanto não deve ser usado na Aromaterapia.

A utilização de essências (puras e naturais) de plantas aromáticas já existe há milênios. À medida que a ciência foi evoluindo, foi-se evoluindo também as descobertas e comprovações do potencial terapêutico dos óleos essenciais. A Aromaterapia é uma terapia complementar que possui princípios holísticos. Holístico significa totalidade, ver as coisas de forma integral e ter um entendimento geral das coisas. “Considerar o todo levando em consideração as partes e suas inter-relações”. Em outras palavras, enxergar o indivíduo como um todo. Sendo assim, ao iniciar a terapia com os aromas, são consideradas informações que passam desde o histórico de saúde do clientes, alimentação, estilo de vida, até a rotina de exercícios, para então darmos início à terapia.

As principais formas de absorção dos óleos essenciais são via olfato (pela atuação no sistema límbico a partir da inalação em lenços, difusores, etc) e via pele (pelo uso tópico através de massagens).

Com exceção à Homeopatia, pode-se associar a Aromaterapia com outras técnicas complementares como massagem, acupuntura, reflexologia, etc.

Os benefícios que a Aromaterapia proporciona a quem faz seu uso são inúmeros e seus efeitos psicológicos são incontestáveis. Ela ajuda a tratar problemas frequentes como insônia e dor de cabeça, distúrbios emocionais como estresse e ansiedade, dilemas femininos como tpm e menopausa, distúrbios físicos como sinusite, problemas de pele e infecções, entre tantos outros. Além de também atuar de forma preventiva a todas as questões citadas.

É importante ressaltar que, como uma terapia complementar, a Aromaterapia não substitui a intervenção da Medicina tradicional. Portanto, não é indicado que o cliente deixe de ir ao médico ou ao psicólogo caso necessite de seus serviços.